Como Alcançar Mais Clientes Com o Marketing Digital

O surgimento da web nos últimos anos mudou completamente nosso estilo de vida e hábitos de consumo.

Hoje tudo está acessível, a apenas um clique de distância. É por isso que a forma de chegar aos consumidores evoluiu enormemente.

Na verdade, o marketing se adaptou e transpôs para a web, daí o nome marketing digital. Essa ação trata-se de alcançar as pessoas, onde elas passam a maior parte do tempo, mas principalmente onde consomem: a internet.

Portanto, eles voltaram para o marketing digital para atender à demanda e ao crescente interesse dos consumidores.

O marketing em motores de busca como Google e Bing, marketing em redes sociais e web design, são exemplos de meios implementados de forma conjunta ou independente.

O CEO da empresa High Stakes Marketing Digital, explica que tudo depende da estratégia implementada pela empresa e a sua publicidade.

Acessível, eficiente e mensurável: os benefícios são inúmeros, agora resta entender como usar de forma eficaz todas as ferramentas. Acompanhe!

Tenha uma estratégia digital eficaz

Os objetivos são diversos: aumentar o contato, o preenchimento do formulário, o volume de chamadas, as vendas online, a média do valor monetário e entre outros.

Cumprida essa etapa, será necessário estabelecer a persona, ou seja, seus clientes-alvo. Vários fatores precisarão ser determinados para entender totalmente a quem as campanhas de marketing digital terão como alvo, em particular:

  1. Quantos anos têm essas pessoas?
  2. Quais são seus estilos de vida, interesses, hobbies?
  3. Onde eles moram e que línguas falam?
  4. Qual é a sua renda anual?

Tendo isso em mente, pode começar a pesquisar sobre como os seus clientes se comportam na web, por exemplo:

  • Que tipo de conteúdo chama a atenção deles?
  • Como eles formulam seus pedidos?
  • Quais palavras-chave correspondem melhor ao que procuram?
  • Eles usam seus dispositivos móveis na maioria das vezes?
  • Em caso afirmativo, qual sistema operacional eles preferem, iOS ou Android?
  • Qual página do seu site chama mais ou menos a atenção deles?
  • Eles permanecem na sua página por muito tempo ou saem do site após alguns segundos?

Também é fundamental analisar o mercado em que sua empresa atua. Validar as intenções de pesquisa de seus clientes e a popularidade do produto que você está oferecendo.

Esta análise nos permitirá guiá-lo quanto às táticas a serem estabelecidas, bem como o orçamento a planejar. Alguns mercados são extremamente competitivos e exigem maiores investimentos.

Para outros produtos menos conhecidos e procurados, precisaremos considerar o uso de campanhas de conscientização da marca para comercializar seu produto para os consumidores.

O funil de conversão

Na verdade, seria muita ilusão pensar que todos os usuários que visitam um site ou qualquer outra forma de presença online convertem na primeira visita.

A fim de fazer com que os usuários que visitam os sites se tornem clientes fiéis, várias estratégias devem ser postas em prática.

O objetivo é reduzir a lacuna entre a parte superior e a inferior do funil. As fases representam os diferentes estados de ação em que o alvo está localizado em relação a uma marca, produto ou empresa.

A fase de atenção

As pessoas nesta parte do funil ainda não conhecem a marca, o produto e a empresa. Essas campanhas de notoriedade é uma oportunidade favorável para aumentar a popularidade de uma marca, focando em:

  1. Melhor visibilidade;
  2. Maior número de impressões;
  3. Frequência de distribuição razoável, mas eficaz.

O objetivo em si é apresentar a oferta da empresa a consumidores que não eram clientes, ou que inicialmente não a conheciam.

Táticas adaptadas a esta fase: 

  • Publicidade em redes sociais: como o Facebook, graças aos diversos parâmetros de segmentação e opções de público que oferecem na plataforma;
  • Redes de publicidade: como a do Google, por meio de opções de exibição em Display e publicidade programática.

A fase de consideração

Neste estágio, é preciso alcançar usuários que estão prontos para converter, mas que ainda não escolheram a marca ou fornecedor com quem farão negócios.

Dessa forma, é preciso implantar táticas pensadas para atender às suas necessidades específicas, como:

  1. Um anúncio com o produto que os usuários visualizaram anteriormente;
  2. Um e-mail para lembrá-los do item que deixaram no carrinho;
  3. E por fim, influenciá-los em seu processo de compra.

Táticas adaptadas a esta fase: 

  • Campanhas de SEO pagas: diversas pesquisas mostraram que essa função em mecanismos de pesquisas, como o Google e o Bing, são excelentes estratégias para impulsionar o seu negócio;
  • Boa classificação orgânica: graças às táticas de SEO, também permite interceptar um usuário no momento certo. Pois, o primeiro resultado da pesquisa orgânica tem 10x mais chances de obter um clique do que o link que aparece na 10ª posição;
  • Marketing de conteúdo: inclui a criação e publicação de conteúdo de qualidade, como artigos, vídeos, tutoriais e infográficos podem influenciar a decisão de usuários.

A fase de ação

É aqui que todo o esforço que você coloca nas fases superiores se concretiza. Na verdade, é a realização dos objetivos que você deseja que o usuário alcance, por exemplo, transações.

Para permitir que seus visitantes se transformem em leads, o site deve ser otimizado e oferecer uma experiência de usuário poderosa e intuitiva.

Táticas adaptadas a esta fase: 

  1. Otimização da taxa de conversão (CRO);
  2. Otimização da experiência do usuário (UI);
  3. Criação de campanhas de remarketing.

A fase de lealdade

Neste ponto do funil, você deve cultivar um relacionamento consistente com seus clientes atuais sem sobrecarregá-los com conteúdo.

A linha às vezes é muito fina, você tem que saber interagir de forma medida. Focar nos clientes já engajados com sua marca e estar presente em suas mentes é essencial.

Por isso, lembre-se de que seus clientes atuais são seus melhores embaixadores.

Táticas adaptadas a esta fase: 

  • Marketing automatizado por e-mail: boletim informativo, cadeia de e-mail e entre outros;
  • Gestão da comunidade: mais conhecida como redes sociais, como Facebook, Instagram, Linkedin, Youtube e entre outros.

Coloque todas essas práticas no seu negócio e veja o seu produto ou serviços ser o mais desejado pelos clientes.

Se você gostou das nossas dicas, deixe o seu comentário contando a sua experiência com o marketing digital e compartilhe com os seus conhecidos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *